Victor Diego, 19. Brasília.

Ask me anything/Next page/Archive/RSS/999

Fantasmas da atualidade

Aquilo que no fundo, todos tinham uma noção começa a acontecer não é mesmo? A cada dia passado, você se vê em uma superficialidade de relações cada vez maior, onde todos aqueles “amigos” se esvaem cotidianamente…

Toma-se conhecimento que a grande força de tais laços formados era apenas uma mera pressão rotineira cotidiana, que forçava tais relações condicionadas desde o princípio ao fim….

Um fim muitas vezes trágico, trazendo consigo doces ilusões da vida questionadas…

Outrora muito bem vindo e libertador, possibilitando a ti crescimento e reflexões profundas…

E projetado pela mesma pressão rotineira, em outros contextos, novos laços se formam, na mesma velocidade em que os antigos e inabaláveis são rompidos e dizimados, porém já com uma certeza, o fim!

"Romance é um conceito mental, não é Amor verdadeiro. O Amor verdadeiro nos vê como UM, sem exceção. Amor não é um sentimento, é um estado de consciência, é a percepção que somos o mesmo UM. Romance é algo misturado com carência e sentimentos corrompidos, junto com noções estupidas de posse sobre a outra pessoa, restringindo a liberdade dela, e ainda julgando amá-la."

"Nos testes psiquiátricos, foram aplicados os recomendados pela ortodoxia científica, o CIDI (Composite International Diagnostic Interview), com os critérios do CID 10 e DSM IIIR, e o TPQ (Tridimensional Personality Questionnaire). Constatou-se que os usuários da Ayahuasca, comparativamente aos não usuários (grupo de controle) mostraram-se mais ‘reflexivos, resistentes, leais, estóicos, calmos, frugais, ordeiros e persistentes’; E ainda: mais ‘confiantes, otimistas, despreocupados, desinibidos, dispostos e enérgicos’. Exibiram também ‘alegria, hipertimia, determinação e confiança elevada em si mesmo’. Os examinados apresentaram desempenho significativamente melhor que os do grupo de controle quanto à capacidade de lembrar as palavras na quinta tentativa. Foram melhores também em “número de palavras lembradas, recordação tardia e recordação de palavras após interferência’."